Namoro relacionamento conversa

Ser acusado de mentira quando fala a verdade

2020.12.01 06:27 Sev4h Ser acusado de mentira quando fala a verdade

Uma situação nova pra mim, conheci um cara bem gente boa, uma pessoa interessante, boa de conversar e tal. De boa.
Percebi que ele era gay, mas n importa muito pra mim, ele começou a dar em cima de mim e embora eu fique meio desconfortavel to ate acostumado. Meu problema é que eu n sei cortar, n sei ser ignorante, e muita vezes as pessoas confundem isso com dar corda.
Enfim ai esse cara dai ficou bem interessado em mim, ficou me chamando pra sair eu falava que tava estudando( realmente tava), ou que não dava, e eu sempre desconversando, pra mim tava claro o suficiente que eu não tava interessado embora nunca tenha sido rude com ele.
Ele ficou aparecendo no lugar onde eu treino, um parque aqui perto de casa, sempre puxando conversa, e eu sempre de boa. Um dia ele aparece la e fica com a cara fechada pra mim, eu estranhei mas n liguei muito, fiz meu treino normal e fui pra casa, dois dias depois ele me manda um textão falando que eu ensinei muita coisa pra ele, que eu era uma pessoa linda com energia muito boa não sei oq, foi ai que eu pensei em botar tudo na mesa, mandei um audio dizendo que achava ele muito gente e boa e tal mas não sentia atração e que tinha sido hetero minha vida toda e falei que a unica vez que eu cheguei perto de ficar com outro cara foi num carnaval quando eu fiz um beijo triplo, ele me chamou pra me encontrar pessoalmente pra conversar de boa e resolver qualquer mal entendido.
Aceitei e fui encontrar ele no mesmo parque que eu treino la ele me disse que sabia que eu tinha mentido(eu ja fiquei wtfffff) ele disse que uma vez tinha passado nesse mesmo parque e visto uma pessoa que ele disse ser parecida comigo ficando com outro cara e que agora tinha certeza que era eu, e me disse também que ele tava numa casa de show famosa aqui na minha cidade e que um cara foi dar em cima dele e quando ele não quis( pq segundo ele tava pensando em mim) o cara citou MEU NOME E DISSE QUE JA TINHA FICADO COMIGO!
Puta merda vei DO NADA O CARA MANDA UMA DESSA, eu ja desconfiei e achei muito bizarro isso mas ta, ai eu disse que nunca tinha ficado com nenhum cara assim, expliquei a parada do carnaval que foi a unica vez, e disse que se esse cara disse que ficou comigo é mentira. Olhando pra trás eu percebo que tenho muita paciencia, mas eu realmente tava confuso com a situação e ele realmente era gente boa, no maximo eu queria um amigo.
Beleza, tava tudo resolvido eu não sou um mentiroso e talvez tenha duvidas quanto a minha sexualidade mas não tava afim de descobrir por agora. Passou um tempo, eu entrei num relacionamento com uma mina, não é namoro ainda mas ta desenvolvendo, hoje eu fui treinar e ele tava la, achei que tava tudo resolvido fiquei de boa e ele meio esquisito de novo, segui minha vida.
Tava indo dormir ai vem uma mensagem de um numero desconhecido, perguntou se esse ainda era meu numero e disse que tinha me conhecido numa praia um ano atras surfando, e o pior é que eu realmente conheço muitas pessoas no mar troco ideia e tal e dps nunca mais vejo, ai parecia plausivel, eu falei que não lembrava quem era mas que eu to surfando todo dia e qualquer coisa era só marcar, ai esse numero falou que tava hospedado num hotel aqui perto e me chamou pra ir pro hotel? KKKKKKKKKK DO NADA
Eu falei que não ia não e ai ja tava imaginando quem era,mas me surpreendi ate que ponto ele chegou, depois ele perguntou minha sexualidade e eu repeti a mesma coisa que tinha dito pra ele antes, depois disso o maluco me manda um audio de 7 minutos falando como eu sou dissimulado, mitomaniaco, mentiroso e o krl a quatro.
Vei eu fiquei besta,to ate agr na vdd KKKKKKKKKK Serio tem muita gente louca no mundo .
Ainda disse que ia falar pra todas as pessoas que a gente conhece em comum o quão "monstruoso" eu sou KKKKKKKKKKK aiai, sorte que a gente não tem muitos circulos sociais em comum.
Enfim é isso fica a lição, a partir de agora eu vo ter que resolver essa de não ser grosso. Boa noite p vcs.
submitted by Sev4h to desabafos [link] [comments]


2020.11.29 02:45 ogato1 Quais critérios vcs usam para terminar com alguém?

Estou pensando muito em terminar meu relacionamento, ele é bom e nós nos amamos, mas há muitas brigas que não podem ser resolvidas e conversas sem resultados. Como por exemplo ela não esquecer minha ex, ou sempre me acusar de estar errado e fazer tudo errado nas coisas mais simples como passar pano, não é o jeito que ela faz então errou, coisas como eu querer ter um dia de paz e Ela já achar que estou querendo terminar, isso me cansou até chegar o momento que eu cogitaria terminar. Ela não tem perspectiva de futuro como eu, quer casar daqui a dois anos e ter filhos e não pensa em estudar, largou a faculdade, sempre arruma brigas comigo e fica sem falar cmg, e o pior de tudo é que tenho dó de terminar, afinal ela é sozinha já que o paí e os irmãos abandonaram e a mãe dela é toda ruim, os amigos dela são os meus e Ela é toda crente em espiritismo, diz que tem obsesores perto dela, além do problemas psicológicos em relação ao abandono e solidão. Hoje fui conversar com ela sobre eu não gostar de algo e ela surtou comigo, um amigo nosso veio beber conosco, ela ficou mal, dava trabalho e ficava falando que eu não gostava dela, que eu não gosto da companhia dela e que eu só brigo com ela, começou a chorar muito (ela chora por tudo mesmo a conversa mais simples)até que ela tomou um antialérgico e dormiu. Estou cogitando em terminar já que não somos mais iguais e Ela não vê que precisa mudar e se tratar, isso está me sugando tanto mas tenho medo de deixá-la pois ela é sozinha, ameaça se matar, eu sou o centro da vida dela e eu vejo o quanto faço bem a ela. Tenho medo de terminar e isso está me sugando, mesmo que eu a ame nao quero ser o pai dela, alguem que nao pensa igual a mim não deve estar junto, mesmo que tenhamos 2 anos de muita alegria pois até que é bom o namoro . Não quero ficar com a mente fodida por isso. Me digam conselhos sábios por favor e obrigado por ler!!
submitted by ogato1 to desabafos [link] [comments]


2020.11.27 21:55 ausdem O que acham disso?

Fiz esta conta só para falar um pouco de minhas paranoias, ou seja lá o que isso for.
Tenho 21 anos e namoro a um pouco mais de 1 ano. Há alguns dias atrás, minha namorada e eu estávamos conversando, quando em algum momento da conversa ela falou sobre seus antigos relacionamentos e experiências sexuais, e isso me deixou muito desconfortável e sem saber o que dizer, já que ela foi a minha primeira namorada e até meu primeiro beijo foi com ela. Ela notou um pouco, mas eu disse que estava tudo bem e que podia falar numa boa, mas parecia que quanto mais falava, pior eu ficava. Eu sei que não faz sentido eu ficar assim, mas é estranho sendo ela a minha primeira, sem falar que tenho medo de não ser tão bom. Fiquei um bom tempo do dia só pensando nisso tudo. É isso, brigado por lerem, e se possível, gostaria de saber o que acham ou como ficariam no meu lugar.
submitted by ausdem to desabafos [link] [comments]


2020.11.19 02:58 top10mtv Eu estou destruindo meu relacionamento por conta da aparência da minha namorada

Vamos lá, namoro há anos, amo minha namorada, ficaria horas aqui fazendo elogios
Mas, sendo direto ao ponto, minha namorada está engordando muito, isso já começou há anos e cada vez vem engordando mais. Nunca fui de controlar nada nela, seja roupa, comportamento, muito menos o que come
Porém, o tesão ta indo embora com essas mudanças do corpo, não tenho vontade nenhuma de transar, simplesmente não tenho, cada fugida é um alivio, toda vez uma desculpa, stress, cansaço, quando a gente transa eu faço só pra satisfazer lá
Não tenho vontade de terminar o namoro, não tem vontade de trair, nem interesse em outra pessoa. E apesar de não ter nenhum vicio em pornografia ou coisa do tipo, quando o tesão vem prefiro gastar com uma punheta do que transando
E claro, ela já percebeu, apesar do nosso relacionamento ir muito bem tirando isso, um relacionamento também é muito baseado na atração entre os dois, logo, essa perca de tesão vem afetando ela, ela já percebeu e eu vejo como esse desprezo destrói ela
O caminho óbvio seria uma conversa, mas bom, não é tão simples, minha namorada tem problemas de depressão, auto estima e tudo mais, isso iria destruir ainda mais, mesmo sabendo que meu desprezo no sexo está destruindo ela
Enfim, não sei o que fazer
submitted by top10mtv to desabafos [link] [comments]


2020.11.18 02:59 luwcas_S Estou num webnamoro e não sei se devo continuar

bem, eu comecei um webnamoro.
eu nunca esperei que eu faria algo assim, sempre rejeitei esse tipo de relacionamento, mas foi tanta coisa que eu acabei mudando de ideia kkjjk
vou me referir a minha namorada como "*"
tudo começou em junho, meu amigo me colocou num grupo do zap, e a * tava lá. eu conversava bastante no grupo até que um dia ela me chamou no pv e a gente começou a conversar.
cada dia as mensagens aumentavam e as conversas se tornavam mais frequentes, a gente começou a fazer call.
ela então depois de um tempo me pediu em namoro, só que eu recusei, já que não aprovava um relacionamento a distância. (eu moro no rj e ela em salvador)
só que ela continuou indo atrás de mim, ela não desistiu, e eu acabei me apaixonando por ela também kkkkkkj
então eu conversei com ela e a gente começou a namorar, e lá estava eu, num webnamoro.
a gente tá junto a praticamente 1 mês, só que agora tem uma coisa que não para de pertubar a minha mente.
eu amo ela demais, a gente confia muito um no outro, e eu até tenho boas chances de ver ela, acho que os meus pais apoiariam, tenho uma boa condição financeira e um dinheiro que eu juntei há uns 2 anos que daria pra bancar uma passagem até lá.
só que o meu cérebro tá bem dividido:
-um lado fala pra eu ir atrás, pq pode ser uma oportunidade que eu nunca mais posso ter.
-o outro lado fala pra eu não fazer isso, que eu não tenho maturidade e que isso vai dar errado e eu vou ficar destruído psicologicamente.
eu realmente não sei o que eu faço, mas eu sinto que eu tenho que decidir isso agora. eu amo muito ela mas tenho medo de isso dar errado e causar sofrimento em nós dois.
submitted by luwcas_S to desabafos [link] [comments]


2020.11.11 16:56 No_Monk_7246 Relacionamento

Eu sou nova aqui, queria desabafar e ouvir pessoas que passaram pelo mesmo problema :(
Eu estou em um relacionamento faz mais ou menos 4 anos, nós terminamos em setembro do ano passado e reatamos este ano, em fevereiro. Fui eu quem terminou a relação porque eu já estava doente de cúmes por ele e não via mais sentido me relacionar com alguém em quem eu não conseguia confiar. A desconfiança começou logo no inicio do namoro, ele sempre teve várias amigas e conversava com elas como se não namorasse e para piorar nós tivemos que manter a relação por mais ou menos 2 anos à distância então eu ficava muito insegura pensando que ele poderia não estar me levando tão a sério como eu estava levando a relação... Eu sempre senti que ele me amava mas eu sempre coloquei em minha cabeça que ele deveria amar somente eu e qualquer outra pessoa no ambito de amizade que ele amasse era traição, então foi seguindo desta forma nossa relação. Até que um dia uma menina da sala dele começou a seguir ele nas redes sociais e eu acabei vendo isso, e ela mandou mensagem puxando assunto sobre um trabalho da faculdade que eles fizeram em grupo eu li toda a mensagem não tinha nada demais da parte dele, mas ela estava com intenção de algo. Eu fiquei super chateada pedi para ele excluir a pessoa das redes sociais e ele não quis, eu terminei com ele e mesmo assim ele manteve firme a ideia de não excluir ela, isso me machucou muito porque me tirou a pouca confiança que eu tinha nele. Enfim, terminei e ele depois de uns dias viu que era sério e acabou fazendo a minha vontade, reatamos uns dias depois... Apesar de toda essa historia ter um fim e tal eu não conseguia mais sentir confiança em nada do que ele fazia, nada mesmo. Até que se passou um ano e eu resolvi terminar de forma definitiva ''do nada'' falei que não queria mais que não estava legal eu estava traumatizada, etc... Ele veio atrás de mim mas eu realmente decidi que abandonaria o barco, conheci outra pessoa e ele conheceu várias outras, inclusive ficou e tudo mais, fez novas amizades etc. Passaram 6 meses mais ou menos ele terminou a faculdade e nós voltamos a nos falar e resolvemos reatar, morarmos juntos... Eu estava feliz, apesar de infernizar ele algumas vezes com desconfianças porque ainda não recuperei ela 100% mas todas eram coisas pequenas e eu sei que eram, hoje vejo que deveria ter agido de outra maneira... Porém, recentemente entrei no instragram dele e li uma conversa de junho deste ano em que estamos juntos, com uma amiga que tratava de assunto de trabalho e neste assunto ela agradeceu ele por ter ajudado ela e falou ''te pago um sorvete depois da pandemia'' e ele respondeu ''combinado'' com um coração do lado, isso me quebrou as pernas porque em nenhum momento ele disse que estava namorando ou qualquer coisa parecida, conversamos sobre isso e ele falou que era só amizade e não entra na minha cabeça. Enfim, se alguém leu isso até o fim, parabéns rsrsrs, queria que alguém me desse uma luz eu não confio mais nele isso é fato, mas ainda amo muito, eu acho que depois dessa conversa que eu li me sinto como quando ele não queria remover aquela menina das redes sociais, eu estou prestes a terminar e conhecer alguém que não me submeta a esse tipo de situação..., o que vcs fariam?
submitted by No_Monk_7246 to desabafos [link] [comments]


2020.11.09 17:53 Electronic_Address Acho que eu deveria parar de se preocupar com minha Ex (drogas e problemas psicológicos)

Faz tempo que quero escrever esse desabafo mas não encontro as palavras certas, sempre desisto de escrever no meio.
Alerta de que o texto pode ser grande.
Sim, eu ainda mantenho contato com a ex por vários motivos. A gente meio que se tornou melhores amigos, mas meio que só virtualmente já que nunca mais nos encontramos pessoalmente. A gente sempre troca segredos e confiamos um no outro. Na verdade eu nunca fui de se abrir pra ninguém, é mais da parte dela que ela me conta coisas "confidenciais", desde um relato que ela tinha perdido o vibrador até a experiência com drogas.
Quando eu comecei a namorar com ela percebi que ela era bem desequilibrada mentalmente (eu também era). A gente meio que tinha os mesmos problemas: Depressão, ansiedade, baixa alto estima, insegurança e por aí vai. Na TPM os sentimentos dela afloram ainda mais. Apesar de tudo isso nossa relação era saudável, nenhum dos 2 era ciumento, nem fazia chantagem emocional. A gente praticamente nunca se xingou. Na verdade a gente se ajudou a superar nossos problemas.
O término veio por pedido dela. Era difícil eu sair de casa pra qualquer coisa e a gente morava distante então a relação ficou complicada. Foi no ápice da pandemia do Covid-19 quando tudo estava em Lockdown e eu me neguei a sair pra encontrar ela (tem pessoas do grupo de risco na minha casa) daí ela terminou.
Não demorou pra ela arranjar outro cara mas esse "namoro" novo dela durou só 3 meses. Interpretei isso como uma extrema carência emocional que ela tem. Depois desse término dela ela me ligou bêbada de madrugada (eu sempre achei bem merda ela beber mesmo sendo menor de idade, e ela não bebia latinhas de cerveja, ela bebia LITROS de Vodka). Uma vez chamei atenção dela quanto a isso e ela disse " eu não bebo muito não, só bebo quando tô bem mal" e eu respondi "pior ainda".
A gente foi ficando mais próximo novamente (eu tinha parado de falar com ela por respeito ao novo relacionamento dela). Relatos de como ela se sentia inútil e de como ela queria morrer eram bem frequentes. Eu já tinha recomendado ela procurar um psicólogo, ela disse que ia falar com a mãe dela mas parece que isso não aconteceu. Não demorou muito pra ela vir com uns papo estranho de "já fumou maconha? Vou experimentar semana que vem".
De cara já fiquei bem preocupado com que tipos de pessoas ela ia usar, por que tenho muito medo de ela usar drogas com amigos homens e eles tentarem abusar dela (vocês sabem do que eu tô falando). Eu não falei "cuidado pra não abusarem de ti", eu só falei "cuidado com quem tu usa". Também falei pra ela ter cuidado pra não viciar. Eu sei que a chance de viciar em maconha é bem menor que a do álcool mas sabia também que devido ao emocional dela era bem mais sucetivel ela recorrer a droga como válvula de escape (assim como ela fazia com o álcool) e acabar se viciando.
Até aí pensei "tudo bem, ela vai usar com pessoas que ela confia". Também não acho maconha muito preocupante tendo em vista que tenho primos que usam de forma recreativa e eles não são viciados. Raramente recorrem a maconha pra se divertir e que eu saiba não usam outras drogas.
Depois de um tempo percebi que ela passou um dia inteiro sem me mandar mensagem. Achei bem estranho mas não chamei ela. De noite ela me mandou uns áudios bem estranhos que não dava pra entender nada. Ela falava bem baixinho e a fala dela tava toda enrolada era realmente impossível entender o que ela falava. Eu perguntei "o que?" E ela digitou "deixa pra lá" e sumiu.
No outro dia ela me disse que tinha experimentado o LSD e que ficou o dia todo sobre o efeito. Ela disse que tinha se sentido muito bem e que sorria de tudo no dia anterior mas que hj ela acordou se sentindo uma merda. Expliquei o funcionando do LSD e falei que devido a bomba de Seretonina que ela recebe ela acorda no outro dia se sentindo merda pois ela tá zerada de Seretonina.
A esse ponto eu já me preocupei um pouco, ela tava migrando pra outras drogas. Depois que eu expliquei sobre o LSD ela me prometeu que nunca mais usaria drogas. A mãe dela tava chegando de viagem então eu me senti aliviado pq eu acho que ela não usaria drogas em casa com a mãe lá.
Tudo começou a se normalizar e eu realmente achei que ela tinha largado as drogas, até chegar os dias recentes.
A gente tava tendo uma conversa normal até que eu notei que ela tava usando uma metadinha (famoso couple ou fotinhas combinado) que a gente usava bastante como foto de perfil quando a gente namorava. Perguntei bem despretensiosamente "hmmm tá apaixonadinha é? Usando metadinha" e ela me respondeu "não ele é só amigo" e me mandou um Print da conversa (que eu não pedi) que ela falava pra ele "usa essa foto aqui gay".
O que ela não se ligou, mas que foi a primeira coisa que eu reparei, mesmo antes das fotos foi o contexto da conversa. Dizia assim:
Amigo: tem mais chances de dar overdose Ela: tô ligada, deve ser bom Amigo: é Ela: pega, usa essa foto aqui gay
Eu falei: tão falando sobre dorgas 😳. Ela me respondeu "eita porraaaaaa". A gente conversou um pouco sobre e eu falei "cuidado".
Conversas sobre como ela se sente inútil e descartável se tornaram bem mais frequentes. Ela me contou até sobre a tentativa de suicídio dela. "Eu tentei me enforcar" - respondi "como?" - ela "com uma cordinha". Eu falei "tá doida porra? Se tu morrer eu vou ficar muito triste, tua mãe também." Eu sei que ela gosta muito de mim e da mãe, eu sempre tento fazer ela se sentir amada e querida quando ela fala que quer se matar ou quando ela se sente inútil e descartável.
Hoje eu mandei um bom dia e ela não me respondeu.
Quando deu meio dia, já quase uma hora ela me mandou um bom dia bem eufórico
"Bom diaaaaaaa Eu tô viva manoooooo Eu te amooooooo Eu tô vivaaaaaaaaa"
Ela me disse que tinha usado muita droga ontem. Me falou, falou e não explicou nada mas disse que ia me contar tudo (porra ela realmente confia em mim). Me disse que ainda tava mal e sumiu de novo.
Ela me disse que tinha usado 2 balas (ecstasy), LSD e "outros bagulhos lá". Ótimo era tudo que eu precisava: agora ela também tá no ecstasy e tá usando "outros bagulhos lá". EU NÃO SEI NEM MAIS QUE PORRA QUE ELA TÁ USANDO!!!
A situação tá ficando fora de controle. A gente já tinha marcado de se rever sábado. A gente vai tomar sorvete, como fazíamos antes. Mas lógico: ela cogitou a ideia de a gente fazer "outro tipo de rolê": dormir na casa dela, usar LSD e ficar loucão. Que ótimo, muito saudável! Nem precisei falar nada ela mesmo mudou de idéia e resolveu ir tomar sorvete mesmo.
Eu nem sei se eu quero mais ver ela. Ela se transformou numa pessoa muito diferente da pessoa que eu me apaixonei. Agora eu tenho que segurar as crises de depressão dela, principalmente depois que ela usa essas porcarias que é quando ela fica pior.
Porra é muita responsabilidade pra mim, ela completou 18 anos esse mês e eu vou fazer 17 ainda semana que vem. Eu sei que é contra as regras do grupo revelar a idade se eu for menor de idade mas isso é pra contextualizar de que de que isso é muito peso pras minhas costas.
Eu sei que eu deveria contar isso pra mãe dela mas como que eu vou falar isso???? Além disso se eu contar a confiança que ela tem comigo vai acabar completamente e isso pode ser ruim pro emocional e psicólogo dela.
Isso tá se tornando um fardo imenso. Toda vez que ela me fala que usou drogas eu me sinto muito merda. Vejo uma pessoa se afundar em depressão e drogas na minha frente e não faço nada. Eu tô simplesmente congelado de medo.
Isso tá me fazendo muito mal, as vezes dá vontade de chorar quando ela me fala essas coisas e eu penso em simplesmente cortar ela da minha vida por que o que era uma relação de amizade saudável entre ex namorados agora é algo que só me puxa pra baixo. Realmente é bem covarde e egoísta deixar ela assim pra trás mas é o que eu sempre fui, sempre fui um COVARDE fugindo dos problemas.
Além disso minha mãe anda falando muito em se mudar de cidade. Uma hora eu vou embora e minha ex não vai me ter mais aqui pra ajudar ela com as merdas que ela faz. Ela precisa saber o que faz sozinha.
Preciso ir cortando nosso laço pouco a pouco. Desaparecer gradualmente até que ela não perceba minha ida.
Se a gente não tivesse insistindo em continuar se falando depois do término isso não estaria acontecendo (não comigo) e eu iria se lembrar dela sempre como a pessoa mais incrível que eu conheci, mas agora... Agora todas as memórias bonitas que eu tinha sobre ela estão desaparecendo por que ela virou outra pessoa.
Obrigado a você que leu até aqui.
submitted by Electronic_Address to desabafos [link] [comments]


2020.11.03 20:11 Healburst ESTOU GOSTANDO DE UMA PROSTITUTA

Bom, antes de tudo uma introdução sobre a minha pessoa.
Tenho diversos problemas de auto estima, insegurança, ansiedade, bipolaridade e etc...
Namorei 2 vezes, até agora nos meus 21 anos, o primeiro foi quando eu tinha 19, durou uns 6 meses e foi super desgastante, pois ela não corria atrás de nada, sempre sobrava pra mim comprar até o que ela iria comer, fora que a cada dia a falta de confiança sempre aumentava de proporção, até que terminamos, no começo foi tudo muito difícil, mesmo querendo terminar eu me senti muito mal quando tudo acabou. O meu segundo namoro foi recente, namorei entre agosto de 2019 até outubro de 2020, em relação ao primeiro era muito diferente, ela corria atrás das coisas, sempre tentava me motivar, porém muitas coisas não se batiam, como por exemplo o fato de que ela me conheceu fumando e depois de alguns meses me ameaçou se eu não parasse de fumar, fui diminuindo gradativamente, porém é muito difícil, pois já fumo há 4 anos, com o tempo, eu fui me esgotando das atitudes dela e meus problemas que citei acima começaram a prejudicar nosso relacionamento, e eu já tinha em mente que queria terminar, porém pela minha insegurança e falta de auto estima eu não queria pois tinha medo de ficar sozinho e me afundar novamente em drogas e álcool pesados, e então ela resolveu terminar.
Entrando na parte da prostituta, eu estava em um bar bebendo na sexta feira dia 30/10 com um amigo comemorando meu aniversário, e então ele teve a ideia de ir a uma casa de entretenimento adulto, vulgo cabaré, puteiro como quiser, chegando lá eu só sentei tomei uma cerveja e acendi um palheiro, meu amigo perguntou qual eu ia pagar o PROGRAMA e falei que nenhuma, pois nunca gostei disso, pra mim sexo tem que ser quando os dois se gostam, se atraem, ambos estejam com tesão. Foi ai que meu amigo arrumou uma mulher qualquer lá e já foi pro quarto com ela, ai fiquei sozinho ali, enquanto tinha outras pessoas em outras mesas bebendo e falando com as GP. depois de uns 20 minutos sozinho e olhando para o teto, chegou uma moça, falou " posso sentar aqui do seu lado? tem esses maranhenses bêbados aqui, e eu não to afim de fazer programa hoje, estou cansada.", ela se sentou e começamos a conversar, ela pediu pra dar um trago no palheiro mas antes falou " relaxa que não coloquei a boca em lugar indecente nenhum", e ai lá se foi conversa, quase umas 6 horas de conversa, falei pra ela que iria embora quando lá fechasse pois não deixaria ela sozinha pra outras pessoas chegarem e começar passar a mão e forçar as coisas. Conforme a conversa foi melhorando, eu tive a liberdade de chegar mais perto, de por a mão perto, de por a mão no ombro, a mão na perna, depois ela começou beijar minha mão, me cheirar, enfim poupar os detalhes... antes de ir embora ela pediu pra eu adicionar o número dela, e falasse quando chegava em casa, e ela foi super atenciosa mesmo eu não tendo gastado nada com ela, super educada, prestativa, desde então eu converso com ela várias vezes por dia, e no domingo dia 01/11/2020 a gente conversou muito, e eu percebi que muita coisa nos liga, gostamos das mesmas coisas, diferente dos outros relacionamentos, e então mais a noite ela foi dormir na minha casa e tivemos relação, e eu notei que toda vez que eu beijava ela, ela falava algo como "eu vou me apaixonar" ou bem semelhante a isso, e quando eu perguntava o que ela falou ela falava "nada, nada não".
então nesses últimos dois dias eu já criei sentimentos por ela, e acho que ela percebeu isso, então não sei se ela só quer abusar disso e conseguir coisas fáceis de mim, ou se realmente tá acontecendo algo mais profundo pois ela também demonstra, mas não da pra saber se é verdade ou teatro, eu não consigo interpretá-la.
submitted by Healburst to desabafos [link] [comments]


2020.11.03 11:24 gmvas Amigos suicidas

Vim aqui porque sinto que precisava desabafar isso, e não tinha ninguém.
Pra início de conversa, sempre soube que meus dois melhores amigos tinham depressão, mas pensei que pelo menos eles não se matariam já q a pior fase teria passado. Tempo passa e bum, quarentena, não ajudou nada nessa situação, pensei que seria a ultima gota d'água, mas no inicio foi até "bom" já que os dois encontraram pessoas que ficaram, e até começaram a namorar.
Mas o que seria do namoro sem as paranoias de que é insuficiente e etc, se passa 2 meses e aqui estamos, um dos meus amigos (vamos colocar ele como 1), esta no que eu diria sua pior fase depressiva, já que o relacionamento não consegue ir pra frente por inúmeros fatores, e meu amigo 2 acaba de fazer um texto falando que vai sair de todas redes sociais, e não sabe dizer se vai estar aqui semana que vem, e pra variar, a namorada dele, que é uma das minhas amigas próximas saiu do grupo sem nem falar um "a".
Um dos problemas também é, ele não aceita nenhum tipo de ajuda, nem dos amigos, nem de psicóloga e nem dos próprios pais, e não ficaria surpreso caso eu perdesse um deles, o outro se fosse também, já que isso não ajudaria em nada pra nós e para ele (1).
Resumo da opera: Durante essas 2 próximas semanas eu posso muito bem perder 1 de meus melhores amigos, e no pior cenário perder meus 2 melhores amigos, o que simplesmente seria uma das piores coisas que me poderia acontecer.
submitted by gmvas to desabafos [link] [comments]


2020.11.01 04:30 GatePretend O que vocês fariam na minha situação caras?

Já adianto que o texto vai ser gigantesco, desculpe por isso, vou dividir tudo em "atos", bem estilo Tarantino, acho que fica divertido assim.
ATO I - O RELACIONAMENTO
Conheci uma garota (a exatamente 1 ano e 1 mês) e bom, ambos começamos a conversar porque queríamos ficar um com o outro, era uma espécie de rolo, sabe?
Porém, como tínhamos uma ótima química, conversávamos todo dia, o dia inteiro praticamente, seja por ligação ou por texto, acabamos namorando, foi por pouquissimo tempo (já explico o porquê), e bom, no começo foi tudo ótimo, sempre tinhamos assunto, nós eramos ótimos juntos, no entanto, depois de alguns meses de namoro, ela mudou, ela ficou estranha, passou a não responder minhas mensagens, a me dar vácuos, e etc. Quando eu a chamava, ela as vezes nem queria conversar direito, respondia de forma seca, e grossa. Se fosse raramente tudo bem, eu iria entender, afinal, ela tem problemas pessoais, assim como qualquer um, e nem sempre estamos aptos para conversar. Mas, daí chegou um momento que todo dia, a gente praticamente não conversava, e as vezes ela até ficava brava comigo, pois eu não chamava ela pra conversar, o que era estranho, afinal ela que era seca e grossa, então, eu simplesmente deixei de chamar ela.
Foi então, que chegou um fatídico dia, em que ela tinha dado a idéia de terminarmos, e isso me quebrou completamente, eu amava, amo, ela de verdade cara, sempre tratei ela bem, e sempre tentei fazer com que o relacionamento desse certo.
Após pensar algum tempo nessa idéia, eu realmente acabei terminando, pensei comigo mesmo que, como ela teve a idéia, é porque ela deve querer isso, e talvez eu estivesse segurando ela, ou algo do tipo.
ATO II - O TÉRMINO..?
Feito isso, após alguns dias, ela me chamou, e tinha dito que talvez ainda tivesse sentimentos por mim, e como eu estava abalado com aquilo, e gostava muito dela, acabei cedendo, porém algum tempo depois, aconteceu tudo denovo, ela começou a agir estranho, e etc.
Então, obviamente terminamos denovo, e ficou assim, por um bom tempo, chegamos a conversar denovo de tempos em tempos, porém não era nada muito importante.
Até que, chegou um dia onde ela me chamou, por um motivo que eu não acho necessário esclarecer aqui.
E, conversamos, por cerca de 5 ou 6 horas seguidas, sem parar, chegamos a falar sobre nosso relacionamento, mas também falamos sobre outras coisas, após toda essa conversa, eu pensei que ela ainda gostava de mim, porque porra, não tinha um grande motivo pra ela ter me chamado.
ATO III - O LOOP COMEÇA
Como você já deve esperar, aconteceu tudo denovo, ou quase. Eu pensei que ela gostava de mim, e sempre que tinha a oportunidade, perguntava a ela se talvez poderíamos reatar o relacionamento, e tentar denovo.
Porém, ela trocava de assunto, ou respondia "não sei", ou outras variáveis.
E bom, isso tava me fazendo mal, é horrível conversar com alguém que tu gosta tanto, e não saber se tem alguma chance de vocês talvez voltarem.
Sempre que ela me mandava mensagem, eu congelava, começava a suar, e a tremer as vezes, eu sempre queria parecer o mais interessante possível pra ela, sempre queria conseguir puxar um assunto com ela. As vezes, conversávamos a noite inteira, até o sol nascer, porém em outras vezes (a maioria delas), conversámos pouco, ela cortava a conversa de forma seca, e acabava ali.
Após 4 meses nessa tortura mental, eu acabei falando pra ela o que estava acontecendo comigo, que eu não estava bem, e eu pedi pra ela não me mandar nenhuma mensagem, que eu queria ter um tempo pra pensar comigo mesmo.
E isso aconteceu, por 2 meses, eu não falei com ela.
ATO IV - O LOOP ACABA..?
Nesses 2 meses, eu me senti como não me sentia fazia tempo, eu estava conseguindo não pensar nela tanto assim, eu me sentia feliz no dia a dia, e estava sentindo uma melhora comigo mesmo, minha autoestima nunca esteve tão alta.
E pra ajudar, comecei a ter "sessões de terapia" com um amigo, quase toda madrugada estávamos conversando sobre assuntos diversos, mas principalmente sobre nossos problemas, e como resolvê-los.
Estava tudo indo muito bem.
Chegou um certo ponto, em que eu percebi que conversar com ela realmente estava me fazendo mal e, eu comecei a diariamente excluir de pouco em pouco, tudo que me lembrava dela na minha vida, cheguei até a apagar o nome dela do meu dicionário do teclado.
Em um desses dias excluindo coisas, eu cheguei a um print.. um print do número de celular dela, e bom, eu tinha excluído o número dela, e todas as redes sociais envolvendo ela.
E, sabe aquela parte que fica coçando, aquela parte curiosa sua? Ela tava afiada nesse dia.. Eu acabei adicionando o número dela, porém, sem intenções de falar com ela, só queria saber se ela estava bem...
ATO V - O LOOP RECOMEÇA
Ao olhar o contato do WhatsApp dela, vi que ela estava offline desde um mês atrás, acabei ficando preocupado com ela.
Imediatamente tentei pensar em alguma forma de ver se ela estava bem, sem falar com ela, então, baixei meu Facebook, e fui olhar o perfil dela, e a mesma coisa tinha acontecido, última publicação foi a um mês atrás, estava tudo vazio..
Fiquei mais preocupado e recorri a minha última escolha, baixei o Instagram e fui ver... Ela tinha me mandado uma mensagem, fazia uma semana. Me falando que estava com saudades, que queria falar comigo, e bom, encurtando tudo, você sabe exatamente o que aconteceu.
Imaginei que ela sentisse a mesma coisa que eu sinto por ela, e... estamos conversando até hoje, porém, eu me odeio por isso, eu sei que não vamos namorar, porém direto ela fica dando pitecos dizendo coisas sobre nós dois juntos, e etc.
E, eu tenho certeza que isso não vai acontecer, ela só está me iludindo talvez, pela 3ª vez caras..
Bom, acabou meu desabafo, eu resumi bastante coisa pra não ficar mais longo do que deveria, só queria saber, o que vocês fariam na minha situação?
aproposito, enquanto eu escrevia o texto ela me mandou uma mensagem.
Enfim é isso, desculpe pelo tamanho do texto, qualquer ajuda é bem vinda, obrigado se você leu até aqui
submitted by GatePretend to desabafos [link] [comments]


2020.10.29 10:18 nofimnaime Palavras Somente.

Eu não aguento mais conversar comigo mesmo, e como não tenho mais pessoas para isso, essa é a melhor solução. Minha vida só desanda, e desde 2017 eu não consigo segurar as pontas, tive perdas que até hoje me doem, e escolhas nas quais eu me arrependo toda a noite antes de dormir. Consegui afastar esses pesos algumas vezes durante esse tempo, mas ele volta com mais carga, cargas atuais, e isso sempre vem a calhar na semana do meu aniversário. Mas esse peso não é a dor que quase me fez ser atropelado no meu aniversário ou a entrar em pânico na frente de um mercado. Uns meses atrás conheci uma pessoa, e eu naquele momento só queria sair com alguém, aproveitar uma nova amizade e ter aquele lance casual, era só isso, eu estava no meu canto escuro do quarto, já acostumado com esse peso no meu peito, e não queria mais dor de cabeça. E infelizmente eu conheci ela, eu não dava nada pra aquela desgraçada, as mensagens trocadas porém, me fez sentir algo por ela, aquele tipo de sensação "Ok, quero ser seu amigo", e desse jeito eu descobri que ela também não estava bem, tinha acabado de sair de um relacionamento complicado de 5 anos (3 anos de namoro, mas já sofria por 5 anos), e eu botei aquilo na minha cabeça, só queria ter uma pessoa pra conversar, conviver e aproveitar tudo que dava, e depois de uma longa espera de dois dias de conversa, resolvemos se encontrar, morávamos perto do outro, na qual no meio do caminho tinha um parque, perfeito meio termo para ambos, e quando eu vi ela, tudo que eu tinha montado sobre ela mudou. Aquele mesmo sentimento que você olha e admira aquela pessoa no trem, acha tudo incrível e pensa "e se...", o diferencial mesmo foi já conhecer ela, e a cada detalhe, conversa e risadas daquele dia, eu tive a infelicidade de nutrir um sentimento por ela... Não demorou muito para as coisas rolar entre a gente, tínhamos um entrosamento perfeito, e estávamos lá, indo pra minha casa no nosso primeiro encontro, e o que eu achei disso? Eu realmente tinha me apaixonado pelo brilho do olhar dela, o sorriso dela me trazia pás e a voz dela me acalmava, era tudo que eu queria até o momento, chegando lá ela me explicou que o ex relacionamento dela ainda pesava naquele momento, lógico que eu me desapontei um pouco, mas era apenas uma apaixonisse de momento, dava para reverter, e fiz o que tinha que fazer, falei que não iria servir de ponte para ninguém superar ninguém, acabou que ela dormiu na minha casa... Foi uma das melhores noites da minha vida? CLARO PORRA, E AINDA ELA FOI A PROTAGONISTA DE UMA DAS CENAS MAIS MEMORÁVEIS DA MINHA VIDA. No outro dia, conversamos ainda mais, e na dúvida que eu estava, esperei pelo movimento dela, pra mim tudo é um jogo, cada detalhe e ação conta, e o turno dela foi pedir um Uber pra minha casa, pra passar outra noite comigo, e ela estava incrivelmente linda... maquiada com uma delicadeza... vestido que abraçava a arte corporal dela... e a boca que porta o melhor dos sorrisos...
Foi nesse momento que eu cometi o maior erro de todos, depois de uma noite incrível (outra), eu falei que queria ela pro resto da minha vida, ela ainda estava afetada pela outra, mas o coração dela já sentia alguma coisa por mim, além do relacionamento passado dela, tinha a minha ex...
E então eu entro no meu primeiro inferno.
Sim, é isso mesmo que você está pensando, 4 dias de conversa e eu já estava pedindo ela em namoro, eu não conhecia ela direito, e muito menos ela me conhecia, só que aqueles momentos foram ótimos, e foram por bastante tempos, mesmo com autos e baixos, só que cada vez que ela deitava no meu peito, e a gente conversava fica mais nítido que os dois se amava, e saiu dela, o primeiro "te amo", na qual terei a dor de nunca esquecer, e foi assim que depois de 6 dias de conhecer ela, resolvemos entrar em um relacionamento, depois dela ter completado um mês de sair do dela, e eu de ter tentado incontáveis vezes de retorna com minha ex. Aliás, minha ex... todos nós temos problemas, e o problema dela sempre foi se depender demais de mim, morávamos juntos, e depois de perceber que a gente não daria certo, terminei e voltei pra casa, porém ela era destruída psicologicamente, uma vontade de suicídio constante, e eu tinha medo de isso se torna uma realidade, mesmo terminando com ela, a moça nunca deixou de ter minha importância, antes de sermos namorados, eramos amigos, e isso não acabou, sempre vou me importar com ela, como a grande amiga que ela é. E nossa protagonista não entendia isso, até tentou compreender a gente guardar por um tempo, mas ela queria nos anunciar para o mundo... E no começo eu não entendia o "pra que?" só tentava explica que isso poderia acabar com a vida de uma pessoa, e depois de uma semana nisso, se encontrando todos os dias com ela, resolvi conversar com minha ex. Expliquei pra ela o que estava acontecendo, e que eu tinha encontrado outra pessoa, que não queria perder o contato dela, sendo ela uma das pessoas mais importantes da minha vida, acabou que minha ex entendeu, e ficou ressentida, ela sentia muita coisa, e queria voltar... mas ela seguiu o caminho dela e me deu apoio, ela simplesmente me queria feliz, era só eu correr pro abraço da minha então amada e vocês teriam lido o começo de uma linda história de amor...
E então eu senti pela primeira vez a chama silenciosa do primeiro inferno.
A pessoa cujo eu já chamava de "Vida", não achou isso o bastante, mesmo já declarando nosso namoro, ela queria mais, pediu pra eu cortar contato com minha ex, vulgo melhor amiga, dizia que não daria certo e me pressionou a prometer isso pra ela, e nesse meio termo, eu tive que ver ela tentando reconstruir uma amizade com a ex dela e falhando miseravelmente no mínimo, mas BELEZA, segui deixando a minha ex de lado e fui construir o que eu queria com a pessoa que eu desejava, e nas primeiras semanas, foi maravilhoso, eramos a melhor combinação do mundo, dava pra sentir os outros casais invejando, a gente era mais entrosado que Romário e Bebeto, mais bonito que o sol se pondo em um céu laranjado, muito mais divertido que o todo o elenco dos Barbixas fundido com o Hermes e Renato, se você não entendeu que éramos incríveis, coloca todas as referências ao seu gosto que você vai entender. Só que eu descia mais para o inferno e não sabia.
Os outros níveis do inferno.
Todo mundo briga, não é nenhum erro discordar com alguém, e os lados se alterarem, mas o meu pavio estava curtíssimo... Eu não me aguentava, imagina então os erros das outras pessoas? E eu falava com ela o que me incomodava, e não era coisa básica do tipo "aí não gosto do seu sotaque" tava mais pra "você poderia falar menos putaria no meio da rua entre as pessoas?". E isso foi piorando, e eu não sou nenhum santo, muito pelo contrário, sei que errei de ter falado com ela daquele jeito, e então foi aí que o MEU jogo começou a trocar de estilo, eu percebi que tinha que mudar meu jeito, meu comportamento e minha forma de tratar algumas coisas. Sou explosivo, se tem que brigar, eu brigo, mas cara, eu não queria perder ela, e nessas foi me tocando que poderia ser melhor eu me trancar na fúria e dialogar na calma, e sim, eu me moldei a ela. Não, não errei só nisso, fiz coisas na qual eu não me orgulho e nem sei como aconteceu, porém, eu estava lá, ouvi o dela, e mudei, é um mérito meu, eu quero que você que está lendo tenha sua própria resposta para isso, pois a minha resposta é, não, isso não é um mérito, se você percebe que está errado, você muda, ok! Ok? E eu infelizmente não vou te dar um Plot Twist e falar que estamos vivendo lindamente, pois a gente desceu mais os degraus... No nível de começar a culpar o jeito no qual a gente conversava no whats para poder brigar, ela falava que eu era outra pessoa no whats, que respondia seco e era monossilábico, eu nunca vi isso, para começo de conversar, e ninguém nunca reclamou isso de mim, o que eu achei mais estranho, porém ela falou que outras pessoas que ela mostrava minha conversava concordava com ela, e tentei mudar isso, mandava mas áudio no intuito de ser mais confortável pra ela, e então chegou nosso primeiro mês de namoro...
Eeeeeh laiá, se quiserem numerar os infernos, fiquem à vontade, pois eu não tenho saco.
Eu sempre odiei isso, de mêsversario, maluco, ninguém quer saber que seu bebê feio está fazendo 8 meses, ou então seu relacionamento que ninguém liga está no terceiro mês, sabe quem se importa pro seu relacionamento, você e sua companheira, e... era importante para nós dois... pra mim pelo menos...
Chegou o cujo dia, e eu tinha planejado uma coisa simples, porém de coração. Vinho, uma pizza, janela aberta com iluminação da lua, era um momento especial na qual queria deixar ainda mais especial. Não falei nada, só deixei as coisas acontecer, e eu não sei por qual motivo, mas ela não estava me ajudando para isso (descobri depois o porquê) e meio que ficava "aí vc quer me ver ou não", meio que se não fosse óbvio que SIM, não só pela vontade de ver ela todo o dia, como pela data, e eu falava que queria, porém ela achou que faltou "vontade" nas minhas palavras, e resolveu ir em uma festa no dia que marcava um mês no nosso relacionamento, eu não acreditei, fiquei encabulado, cara, era nossa noite, noite na qual você optou por passar com pessoas que eu nem sabia quem era, e sem mais nem menos, e vamos discutir de novo... Mas dessa vez foi diferente. Fui na casa dela, já tínhamos conversado sobre o que aconteceu pelo telefone, ela falando que eu não fui direto e parecia sem vontade de ver ela, e eu explicando que não, e que ela cagou pra mim e foi pra uma festa como se fosse nada de mais... Acabou que ela me falou que estava muito cansada pra um relacionamento sério, e que achava melhor a gente dar um tempo, até ela se sentir confortável para estar em outro relacionamento... Tudo que eu queria, era não perder ela, concordei como um desesperado, porém falei que não iria aceitar algumas coisas, entramos em um consenso, e agora sim estamos felizes até agora, claro que não...
Depois desse episódio, resolvi me dedicar ainda mais, fazia tudo que dava pra ela, andava pra qualquer canto com ela, ia buscar, levava ela, talvez vocês nem acredita, mas eu mudei a direção do vento só pra ver o vento tirar o lindo cabelo dela da frente do mais belo rosto, e isso não foi o bastante. Ela buscava mais coisas para a gente discutir, com coisas do tipo "não se mexe no celular na companhia de alguém" é até verdade, mas dá pra você abrir uma excessões quando você passa o dia inteiro com a pessoa, mas eu aderi, e continuei me mudando por ela, era meu foco a melhora dela, e ter nossas alianças de volta "sim, eu comprei alianças, e ela tirou quando pediu o tempo". Mas foi aí que as coisas começaram a mudar pra mim, não vou esquecer que a gente passou mais um tempo de boas, mesmo depois dela ter pedido o tempo dela, a gente brigou muito, e nisso eu estava pensando "será que é bom pra nós dois?" só que quando a gente passava a tarde juntos, eu perdia esse pensamento, pois eu amava ela de verdade, cogitei terminar sim com ela, mas a gente conversava e se resolvia, porém foi nessa que eu percebi que só uma pessoa mudava, eu...
E então, chegamos no último inferno.
Essa epopéia estava no fim, e eu nem percebi, mas vamos logo para o último capítulo. Eu já conhecia a família dela, pelo menos a parte que ela sente alguma coisa, e chegou a vez dela conhecer a minha, meu irmão que tava em Brasília veio com a minha prima e era o momento perfeito, minha mãe ia preparar um almoço especial, chamou até minha tia e meu tio, tava tudo perfeito, só não esperava por uma coisa importante, ela não ir... Então vamos lá, bora começar uma semana antes, ela estava mal, se sentindo triste, fui na casa dela e troquei meu melhor amigo (que estava fazendo aniversário) pra ficar com ela, ele simplesmente me implorou para ir, e eu só falei "me ocorreu um imprevisto", era ela o imprevisto, e dei a força que ela precisava, beleza, no outro dia ela saiu com a amiga dela (coisa que me incomodava, já que a amiga dela incentivava ela ficar com outras pessoas, mas dessa vez, eu achei que ela precisava sair da casa dela). Só que ela ainda estava meio pra baixo, e no final de semana, especificamente sábado, resolvemos sair, ela com a galera dela, e eu com meu amigo que eu tinha furado, no domingo era o almoço, beleza, a gente conversou no whats e parou em um momento da noite, eu não me lembro do restante da noite, fiquei muito bêbado (e não, não fiz nenhuma merda de bêbado, só não me recordo de como eu voltei pra casa e que horas), acordei cedo, que é estranho, e antes mesmo de mandar mensagem pra ela, 6h ela me manda um áudio, falando que tava voltando pra casa da amiga dela naquele horário e que não daria pra ir pra minha casa conhecer minha família, eu fui destruído aí, mandei um "tudo bem", esperei até às 7h, fui no mercado comprar as coisas pro almoço, e foi isso, a cada pessoa perguntando, "Hey, cadê a sua Vida", eu simplesmente colocava um sorriso falso no meu rosto e falava "tá passando mal hoje, vai ficar em casa", no meio do almoço ela me ligou, e eu falei que fiquei mal com isso, e que não queria ver ela. E lembra que eu falei que via as coisas como um jogo, foi esse momento que eu pensei em desistir de tudo, o mais forte desse sentimento. Ela veio em casa, e me ouviu dizer que não queria mais aquilo, eu tinha cancelado trabalho pra ir ver a família dela, quando ela ficou na rua pra não ver a minha, mas eu fui fraco, aceitei as desculpas dela... A mesma pessoa que fala que desculpa não é uma palavra, e sim uma ação, e foi nisso que eu me peguei. E no outro dia, ela tinha uma entrevista de emprego online, na qual o entrevistador não foi com a cara dela (e ele foi babaca, ela foi incrível na entrevista), s acabou nela não passando, ficou devastada, e eu ainda meio chateado com ela, larguei de lado esse sentimento, e fui ajudar ela, comprei bebida, a melhor pizza que eu podia pegar (dominos é claro) pra ver ela levando o vinho que peguei pra beber com a amiga dela...
Ok...
Queria muito ver ela, e na sexta foi o dia, IRRAAAAAAAA, vou ver ela, e ela vai passar o dia comigo, vamos ter a melhor noite de todas e nada disso vai acontecer... Tirando a parte de ver ela, eu fui, e passei incrível 3h lá, a amiga dela falou que tava na bad, e pediu pra ela ir lá, e fodac eu. Mas até aí tudo bem, a garota lá precisava de uma companhia, acompanhei ela até um lugar pro Uber ficar tranquilo, e trocamos mensagem até de noite, quando ela resolveu sair... E sumiu... De madrugada (umas 5h) ela falou que a noite dela foi incrível, que conheceu um cara na qual conversou bastante, e que se divertiu muito, e isso foi as últimas coisas que ela me falou no final de semana resto de sábado, domingo e começo de segunda. Então começou a semana, fui entregar currículo já pensando "isso não está acontecendo" "deve ter uma resposta melhor", a única coisa que ela deveria fazer, era me valorizar depois da pisada de bola do almoço, e não contente, ela me pisa na com os dois pés depois, eu precisava entregar aqueles currículos, eles perderiam a data de vencimento, já que no outro dia eu teria 23 anos, e foi o pior dia do meu ano, eu tava visivelmente abalado, cheguei a vomitar no meio da rua, e mandei mensagem pra ela, pra saber se como estava, e ganhei um incrível "oi, c tá bem?". Cara eu já não tava legal, estava no meio da rua mal, e ainda ganho uma dessa, como se fosse um qualquer na vida dela, mandei um áudio pra ela, falei que não tava, que ela tinha sumido final de semana e queria conversar com ela, e sim, já ia com intensão do pior, colocar todas as coisas dela na minha bolsa, e com a pior das hipóteses já terminava ali, só que fui surpreendido... ela responde a porra do áudio com um "ah, não sei oq vc entendeu, nosso lance é casual, eu tive um final de semana cheio, virei duas noites, pipipipopopo" as lágrimas do meu rosto já estava deixando de existir com a falta de senso dela, eu simplicidade liguei e a única coisa que eu consegui falar foi "Eu desisto." Falei que ia encontrar ela e levar as coisas que estavam na minha casa, e pedi pra ela levar as minhas coisas (inclusive as alianças que ficou com ela), quando ela me chega, toda sorridente, fazendo sinalzinho com a mão, e eu não querendo acreditar, não sabendo se ela não entendeu a grandeza dos acontecimentos, ou porquê eu era só um qualquer pra ela, ela sentou na minha frente e disse "aí, eu não vou mais correr atrás de você... E blá blá blá" era uma realidade horrível, eu não estava acreditando que vivia aquilo, eu pedi minhas coisas, dei a dela, e disse tchau, e ela teve a pachorra de me perguntar se eu não ia abraçar ela, será que em algum momento ela percebeu minha expressão facial? Ela olhou pro vermelho dos meus olhos? Ou então notou o tom da minha voz? Eu cheguei em casa, destruído, e desativei tudo que poderia, graças a Deus eu ainda tenho pessoas que se importa comigo, e me ligaram, falei que ia me isolar um pouco e que qualquer coisa poderia me ligar. Foi a pior noite da minha vida, não dormi nada, e não aguentava nada, quando chegou as 7h da manhã, resolvi sair, chorando que soluçava, e fui para o parque, sentei no banco, e fiquei lá, quando a primeira pessoa me liga, me dando os parabéns (sim, era meu aniversário), eu não sabia oq falar e disse que tava ocupado, na segunda eu não consegui enganar, e percebeu minha voz de choro, falei que logo ligava de novo, e na terceira, eu desabei, era minha ex, a única pessoa que eu não esperava, ela sempre sabe quando eu não estou bem, e ela me deu um pouco de energia, me incentivou a ir pra casa, ver minha mãe, e sair com algum amigo, levantei animado, as palavras dela fazia sentido, até lembrar que a única pessoa que eu realmente queria a ligação não fez questão, e aconteceu uma das piores coisas da minha vida, eu simplesmente olhei para um carro na rua, e fui em direção a ele, a sorte que eu tive do cara ter feriado hoje eu vejo que é incrível, a sorte que eu tive de só ter subido em cima do capô dele e ver ele de tão perto atrás do parabrisa só mexendo a boca não entendendo nada que ele falava, sai de cima do carro e sentei na calçada, depois de uma longa conversa entre um grupo de pessoas, um cachorro e comigo mesmo, resolvi ir pra casa, lavei meu rosto e abri a geladeira, minha mãe tinha feito uma torta pra mim e comprado pizza pra fazer de noite, a minha relação com minha mãe é de mais ou menos pra ruim, porém naquele mesmo dia, foi ela que me viu chorar depois de me desejar sorte, sendo que quem eu chamava de "Vida" me deu o pior parabéns possível pelo Instagram.
Até hoje, dois dias depois do meu aniversário, ela não apareceu pra falar qualquer coisa, e eu realmente não quero ver a cara dela, pois eu tô destruído, até agora eu tô recebendo ligação e mensagem de pessoas que realmente se importa comigo, pedindo pra me ver, e eu não conseguindo, porque essa é a pior versão de mim, e eles merecem muito mais que isso, eu tô pensando em tanta coisa ruim agora, e minha mente tá conturbada tentando simular isso como se nunca tivesse acontecido, e eu realmente não consigo acreditar como esses poucos meses, destruíram tanto minha vida.
Você que leu isso até agora, agradeço muito por reservar esses minutos da sua vida pra esse texto, eu começar ele umas 23h da noite, e tô terminando agora 6h17, depois de parar algumas vezes, e me desculpa pelo tamanho. Eu só achei que precisava compartilhar isso com alguém.
Obrigado por ter chegado até aqui.
submitted by nofimnaime to desabafos [link] [comments]


2020.10.29 01:02 upessoachistorias Insegurança tá tomando controle mas tô tendo não deixar

Depois de falar com um amigo meu, ele me incentivo a falar aqui, eu devo posta mais coisas daqui pra frente , mas como começo. Terminei o relacionamento meio que recente, nesse meio tempo conheci uma menina, trocava umas ideia de vez em quando com ela mas não era assunto complexos ou muito longo, com o tempo fui criando um interesse por ela, ela aparentar se uma pessoa legal, quando resolvi investir mais com ela assim podemos dizer (tipo trocar ideias conhecer ela melhor) ela saiu de férias. Eu não tenho o contanto dela, adc ela recente no Insta... mas não sei se devo tentar chamar ela pra conversa ou perdi o número dela. Consequentemente uma outra menina que eu nunca tiver nenhum interesse me passou o número dela hoje, agora eu too um dilema grande por ver ela só como amiga e ela querer algo pensar algo de min, não sei se mando msg ou deixo pra lá isso. Uma coisa a mais acrescenta é que depois que término do meu namoro eu não tô inseguro comigo mesmo, minha auto estima tá baixar, não sinto coragem de falar ou fazer quiser nada. Eu pensei em manda msg no Insta.... perdido o número dela do Whats, mas tenho medo de se rejeitado, como fui a tempo atrás quando perguntei “como você tá? Rs". Se ela ignora novamente pergunto depois, por que ela não olho a msg, ou só esqueço também que mandei a msg, já sabendo praticamente qual é resposta, com isso. Se alguém pude comenta algo ajudando já vai se um grande alívio RS
submitted by upessoachistorias to desabafos [link] [comments]


2020.10.28 02:01 phfw Estraguei completamente com meu relacionamento e possivelmente traumatizei minha ex

Bem,aconteceu faz um bom tempo mas ainda não sei lidar bem com a situação. Tudo começou com uma amiga se confessando pra mim,e eu gostava dela também (até falei um monte de bobagem melosa sobre ela com um amigo kkk) e disse que também gostava dela,depois de um tempo de conversa pedi ela em namoro e ela aceitou uhuu.
Ela era bem complicada,me falou de vários de seus medos sendo uma menina,de ser abusada,desrespeitada e coisas assim. A ponto de ficar em choque e com medo de qualquer toque ou elogio de desconhecidos. Então eu realmente tava com o pé atrás de fazer qualquer coisa kk,mas também não queria que nosso namoro fosse só uma amizade.
Eu tentava fazer algo simples de um relacionamento como abraços ou beijos na bochecha,coisas aasim,e ela se sentia bem desconfortável com a situação então achei melhor ir ainda mais devagar.
Conseguimos dar nossos primeiros passos em um relacionamento e dava pra ver que ela estava muito feliz com isso,contamos para amigos e dava pra ver a animação dela com o nosso namoro,mesmo a gente concordando que era apenas uma experiência,o que me desanimava um pouco mas era melhor ser desse jeito.
Fomos a encontros juntos,dormimos na casa um do outro,nos divertimos bastante nessa época,mas como eramos novos,decidimos continuar namorando escondido das nossas familia,e até porque era meio cedo pra isso.
Até que ela veio na minha casa,estava sendo meio chato por causa que minha irmã ficava envolta não deixando nos conversarmos direito kk,comemos,olhamos filmes e fomos para a cama e eu tentei agir mais no nosso namoro e deitei com ela e deu tudo certo! Conseguimos nos beijar de verdade naquela noite,mesmo sendo meio ruim no começo por não sabermos como se fazia aquilo kkk.
Dia seguinte o mesmo,conversamos bastante,fomos a uma pizzaria e voltamos para a casa,foi ai que deu tudo errado. Fui agir novamente mas parecia que ela estava com mais atitude e queria que eu também tivesse então eu tive,e esse foi meu erro,estavamos indo longe demais para nossa idade e decidimos parar achei que estava fazendo algo de errado até que ela começou a chorar. "Pqp pqp pqp pqp o que eu faço" era a única coisa que vinha em mente,tentei acalma-la e entender o que fiz de errado mas ela não foi nenhum pouco clara,então não sabia o que fazer. Após um tempinho de conversa fomos dormir(porque era a única coisa que podíamos fazer depois daquilo) Dia seguinte ela foi pra casa e ela claramente estava mal.
Conversarmos sobre tudo pelo whats e ela disse que estava tudo bem,que foi apenas um crise de pânico,perguntei se realmente foi só aquilo e...sem resposta,nosso namoro ficou bem estranho depois disso,ela não se sentia mais confortável comigo então aconteceu o inevitável, terminamos. Não fiquei mal porcausa do termino,mas sim de ter sido eu que estraguei tudo e não pude arrumar.
Nós continuamos amigos depois disso,até porque não passou de uma "experiência",mas nem tocamos mais no assunto,tivemos mais conversas sobre "aquela noite" mas nada que explicasse o que ela sente sobre o que aconteceu. E seila parece tudo muito estranho depois disso e era óbvio que seria assim. Me arrependo de muita coisa mas isso é o ápice,ela tem seus problemas e acho que eu fui um dos grandes.
É isso,espero que tenham gostado da história
submitted by phfw to desabafos [link] [comments]


2020.10.26 20:51 WorkerCurrent Fui babaca??

Oi pessoal quero saber opinião de vocês sobre a seguinte situação bom Conheci um menino ano passado na qual eu fiquei perdidamente apaixonada começamos a conversar conversa vai conversa vem acabamos ficando(sou evangélica e hj sei que errei muito nessa parte e me arrependo até hj) isso durou bastante tempo cerca de um ano Mesmo ele sendo totalmente babaca comigo Eu ainda fiquei com ele só que do nada ele começou a ficar estranho, nos crentes temos um evento chamado Retiro no qual nos retiramos da nossa cidade para ficar longe do carnaval Então nesse Retiro Ele apareceu com outra sendo que nem tinha me falado nada sobre a gente na minha mente a gente ainda estava junto mesmo nunca estando juntos então ele apareceu com essa menina e eu fiquei desnorteada nunca me senti tão ruim a minha vida( uma parte que eu esqueci de contar na primeira vez que ficamos ele tinha dito para um amigo dele que só me pegou e não queria mais nada mesmo depois disso tudo eu ainda fiquei com ele várias e várias vezes) depois do Retiro ele me bloqueou até no pensamento e ficou dias sem falar comigo e depois voltou como se nada tivesse acontecido E eu simplesmente aceitei viramos amigos porém a nossa amizade era muito forte e eu acho que ele percebeu isso e isso está me atrapalhando relacionamento dele( sim os dois namoram e hoje em dia tem seis meses de namoro) então ele simplesmente me bloqueou de novo me deixando desnorteada mais uma vez e depois vem me pedir desculpas e eu aceitei segui minha vida normalmente porém entrou outra pessoa nessa história, mesmo em tudo isso era nos do mesmo ministério só que em igrejas diferentes mas Deus tocou meu coração para ir para mesma igreja dele não por causa dele nem nada mas porque lá estava precisando de gente então eu fui no fundo no fundo sabendo que enfrentar poucas e boas naquele lugar mas nunca renegando O Chamado de Deus quando cheguei lá tinha uma menina que parecia ser muito legal Vamos chamar ela de Ana eu sempre tinha achado ela bem legal porque sempre tive contato com as pessoas da igreja dele por por sermos do mesmo ministério e ela parecia alguém com quem eu queria ter uma amizade então começamos uma amizade ( ressaltando que a nossa primeira conversa foi sobre ele) e na nossa amizade a nossa principal conversa era sobre ele e a namorada dele ( sinceramente acho que nunca falei mal deles, para mim falar mal é tipo" a fulana é falsa ou a Fulano toca mal canta mal" conversávamos sim sobre eles porém nunca falei mal) o que eu disse que a gente conversava era tipo " não concordo com esse relacionamento" porém eu tenho uma pessoa que eu considero minha mãe e consequentemente essa amiga minha que eu considero mãe é muito amiga dele e ele contou para ela que a Ana falou para ele que eu estava falando mal dele para ela me chamou de falsa e disse que não me aguentava mais ouviu falar dele sendo que quem começava os assuntos era ela ( não querendo tirar meu copo fora da situação mas era ela mesmo) depois que eu fiquei sabendo disso fiquei arrasada Eu devia ter percebido porque ela sempre contava os segredos dele para mim quem diria que ela contou os meus para ele conversei com ela sendo bastante madura e dizendo que não confiava nela que ela demonstrou ser uma pessoa horrível não falei nada do que ela merecia por mais que ela merecesse um tapa no meio da fuça dela então ficou um clima bem chato na igreja ( Eu imagino que ela tenha feito isso porque gosta dele e queria ver eu bem longe dele caso ele termine com a namorada ela teria mais chances Esse é meu ponto de ver) então eu resolvi pedir desculpa por ter falado dele ( eu pedi desculpa por ter falado dele não falado do mal dele) então ele foi seco e disse que me desculpava( sinceramente depois de tudo que ele fez era um mínimo para eu fazer era meu mecanismo de defesa Mesmo não tendo falado mal dele era o mínimo que eu podia ter feito mas foi maduro suficiente para pedir desculpa por ter falado dele e eu sei que diante o meu Deus eu não tenho mais culpa) bom achei que estava tudo resolvido só que ele mandou mensagem falando para minha amiga que eu deveria pedir desculpa para a namorada dele sinceramente achei uma afronta eu pedi desculpa para ele para as coisas se resolverem porque estamos no mesmo ministério e eu não queria que ficasse clima chato pois temos que trabalhar juntos e ele vem com essa de tem que pedir desculpa para namorada dele sinceramente uma babaquice as minhas amigas querem porque querem juntar eu a Ana e ele para conversar mas sinceramente cansei dessa história dei importância demais para isso já cansei de ele ser babaca comigo Na minha opinião não precisava ter pedir desculpa para ele mas meu senso falou mais alto porque um erro não justifica o outro mas não quero mais saber nada dessa história quero colocar um ponto final( ele colocou na cabeça dele e cismou que eu realmente falei mal dele porém não falei eu falei dele porém não falei mal e e ele disse que eu sou mentirosa pois eu disse para as minhas amigas que não tinha falado mal sinceramente o que mais me deixou irritada foi isso podem duvidar o que for de mim mas não duvide da minha amizade com as minhas amigas principalmente com elas eu não aceito isso ele não procurou saber o meu lado da história e tomou sua decisão em acreditar que eu realmente falei mal dele não vou me esforçar para fazer ele mudar de ideia estou cansada de toda essa situação só quero que tudo pare)estou passando por um momento difícil na minha vida e não tenho tenho pra infantilidade
Fui babaca? Não fui babaca? Não existem babacas? Todo mundo foi babaca? Info?
submitted by WorkerCurrent to EuSouOBabaca [link] [comments]


2020.10.24 23:34 ms-phoenix Fim de relacionamento durante a pandemia

Sai de um relacionamento abusivo para me relacionar com alguém que eu acreditei ser o amor da minha vida. Nos primeiros meses (nessa mesma época, só que em 2019) foi tudo incrível, tudo maravilhoso e foi assim até o início da pandemia.
Eu e meu namorado (agora ex) tínhamos uma vida social ativa que se foi totalmente por conta do isolamento social. Eu sabia que isso iria afetar negativamente nosso relacionamento, então, desde abril insisti para fazermos algo diferente para não deixar o relacionamento cair na rotina.
Ele é um cara muito legal, mas é super preguiçoso, apesar de trabalhar, não faz mais nada além de fumar cigarro (o que eu odeio) e maconha (que eu gosto, mas sem exageros) e dormir o dia inteiro, o final de semana inteiro.
Dito e feito: o namoro caiu na rotina. E DETALHE: nós trabalhamos juntos, ele é meu líder imediato na empresa, o que só piora tudo. Não fazíamos nada além de trabalhar nos dias de semana, e no final de semana fumar maconha e assistir série desde o inicio do distanciamento social.
Eu sempre insisti para começarmos a praticar algum esporte, sair pra acampar, fazer trilha ou QUALQUER outra coisa que não envolvesse ficar chapado trancado dentro do quarto o final de semana inteiro e sempre tinha uma desculpa pra não acontecer isso.
Domingo tivemos uma conversa séria sobre isso e eu disse que não estava feliz, ele jurou que ia mudar, que ia ser mais ativo, que ia encontrar um hobbie e que iria diminuir o consumo de erva porque viu como me fez bem ficar sem (eu estou outubro inteiro sem maconha, álcool, carne, açúcar e redes sociais e me curei de um quadro de depressão por conta desse “detox”).
Quarta feira, sem mais nem menos, me chamou no intervalo do almoço, terminou comigo e me mandou voltar a trabalhar, enquanto foi pra casa chorar. (???)
Eu fiquei bem incrédula, mas não fiquei mal porque já não estava feliz com o relacionamento.
Acontece que em 3 dias desde o término ele já encontrou um novo hobbie, saiu de casa para se divertir e hoje saiu para acampar (com a barraca que compramos juntos e nunca usamos por conta das desculpas).
Eu tô triste, com raiva e me sentindo humilhada, porque, lembram que eu falei que eu saí de um relacionamento abusivo antes de namorar com ele? Então, eu não tenho amigos. Não tenho com quem conversar, com quem sair, com quem ter contato.
Eu me dediquei totalmente a esse relacionamento, sempre fiz de tudo por ele e no primeiro final de semana após terminar comigo, ele faz todas as mudanças que eu venho pedindo há 7 meses.
A história tem muito mais detalhes, que eu não vou nem mencionar pra não deixar o texto mais gigante do que já ficou, mas cara, que situação merda. Tô malzona.
TL;DR: insisti meses em mudanças que fariam bem pro nosso relacionamento e ele só mudou depois de terminar comigo.
submitted by ms-phoenix to desabafos [link] [comments]


2020.10.24 13:44 mkmkm2020 Estraguei tudo?

Meu primeiro post aqui, li alguns desabafos anteriores e gostaria de deixar o meu. Sou paulista, aos 19 anos entrei para um curso de engenharia em uma faculdade federal em outro estado, eu sempre quis engenharia e o fato de conhecer virtualmente uma garota desta região me influenciou a ir para esse novo estado. Os quatros primeiros anos foram incríveis, eu terminei as disciplinas sem muitas dificuldades e minha vida com ela era quase perfeita, nós moravámos juntos até. No meu último ano de faculdade um professor me indicou a uma vaga de estágio na Alemanha de um ano, algo que eu nunca imaginei , pois não falava nada de alemão e meu inglês era bem ruim e tive pouco tempo para me organizar mas o que era claro era que eu não queria terminar o relacionamento e ela também não, nós já tivemos a experiência de namoro a distância quando ainda morava em são paulo então achei q esse não seria um grande problema, mais foi. Minha adaptação na Alemanha foi muito dificil, acho que até hoje não me adaptei, mesmo no trabalho utilizando o inglês como língua principal. Após algum tempo aqui na Alemanha ela passou por uma situação complicada no Brasil, um parente próximo teve uma doença grave e logo após veio a pandemia, percebi ela distante mas eu também estava cheio de problemas e achei que era apenas coisa de momento, ela decidiu terminar a relação por mensagem e isso destruiu toda a estabilidade mental que eu tinha, um relacionamento de mais de 7 anos acabado por msg. Além do fato dela não dar a minima quando conversamos depois. Demorei semanas até voltar a minha rotina de trabalho mas até hoje não me recuperei, ontem tive uma conversa com meu supervisor aqui da Alemanha a respeito de uma avaliação para o estágio que precisava para me formar no Brasil e ele disse que tinha que ter um tempo para pensar porque devido ao problema da língua o estágio foi de certa forma comprometido, algumas tarefas eu demorava demais a fazer ou não entendia bem o que tinha que ser feito, ou seja , eu fui um m... como funcionário e isso caiu como uma bomba para mim. Estou voltando para o Brasil deixando uma péssima impressão de trabalho e sem perspectivas de futuro voltando a morar com meus pais. Será que foi um erro ter saído do Brasil? Obrigado por me ouvirem, eu só precisava desabafar, apesar de conhecer muitos brasileiros aqui na alemanha não tinha com quem desabafar de verdade.
submitted by mkmkm2020 to desabafos [link] [comments]


2020.10.24 13:28 mkelvin20 Eu estraguei tudo?

Meu primeiro post aqui, li alguns desabafos anteriores e gostaria de deixar o meu. Sou paulista, aos 19 anos entrei para um curso de engenharia em uma faculdade federal em outro estado, eu sempre quis engenharia e o fato de conhecer virtualmente uma garota desta região me influenciou a ir para esse novo estado. Os quatros primeiros anos foram incríveis, eu terminei as disciplinas sem muitas dificuldades e minha vida com ela era quase perfeita, nós moravámos juntos até. No meu último ano de faculdade um professor me indicou a uma vaga de estágio na Alemanha de um ano, algo que eu nunca imaginei , pois não falava nada de alemão e meu inglês era bem ruim e tive pouco tempo para me organizar mas o que era claro era que eu não queria terminar o relacionamento e ela também não, nós já tivemos a experiência de namoro a distância quando ainda morava em são paulo então achei q esse não seria um grande problema, mais foi. Minha adaptação na Alemanha foi muito dificil, acho que até hoje não me adaptei, mesmo no trabalho utilizando o inglês como língua principal. Após algum tempo aqui na Alemanha ela passou por uma situação complicada no Brasil, um parente próximo teve uma doença grave e logo após veio a pandemia, percebi ela distante mas eu também estava cheio de problemas e achei que era apenas coisa de momento, ela decidiu terminar a relação por mensagem e isso destruiu toda a estabilidade mental que eu tinha, um relacionamento de mais de 7 anos acabado por msg. Além do fato dela não dar a minima quando conversamos depois. Demorei semanas até voltar a minha rotina de trabalho mas até hoje não me recuperei, ontem tive uma conversa com meu supervisor aqui da Alemanha a respeito de uma avaliação para o estágio que precisava para me formar no Brasil e ele disse que tinha que ter um tempo para pensar porque devido ao problema da língua o estágio foi de certa forma comprometido, algumas tarefas eu demorava demais a fazer ou não entendia bem o que tinha que ser feito, ou seja , eu fui um m... como funcionário e isso caiu como uma bomba para mim. Estou voltando para o Brasil deixando uma péssima impressão de trabalho e sem perspectivas de futuro voltando a morar com meus pais. Será que foi um erro ter saído do Brasil? Obrigado por me ouvirem, eu só precisava desabafar, apesar de conhecer muitos brasileiros aqui na alemanha não tinha com quem desabafar de verdade.
submitted by mkelvin20 to desabafos [link] [comments]


2020.10.24 09:00 jimboFromLA Terminar com a namorada e possivelmente acabar com um noivado alheio

O caso é o seguinte: conheci uma garota há 3 meses e logo começamos a namorar. Ela mora sozinha e com frequência realiza rituais religiosos em sua casa. Até aí tudo bem, o que me incomoda é que sempre vai só um amigo dela e mais 1 ou duas pessoas (homens). Já fui em alguns encontros, mas como sou ateu acabei não curtindo muito. Esse amigo dela está noivo, porém, a sua companheira não sabe desses encontros frequentes (1x por semana no minimo).
A noiva do cara já foi junto visitar ela, e segundo ela, nesse dia ela se vestiu "como uma crente" (roupas compridas), pra que a noiva não ficasse com ciúmes. Detalhe: depois dessa visita, a mulher proibiu elE de continuar fazendo os rituais com ela e tbm excluiu minha namorada das redes sociais.
Um dia eu fui na casa dela enquanto esse amigo estava lá, e ela estava com uma roupa curta (já tivemos conversas sobre isso, ela comentou que já teve relacionamentos abusivos em que os caras não deixavam ela usar biquini, e eu falei que não vejo problema, mas que esse caso especifico me incomoda, pelo fato dos dois estarem sozinhos).
Dei uma stalkeada no perfil dele, e tem uma foto de aniversário de namoro em que a legenda é sobre sinceridade no relacionamento, poder dormir com o celular desbloqueado e a consciência tranquila por não ter nada a esconder. Só que eles combinam pelo Whatsapp os encontros, então suponho que ele apague as mensagens e seja o maior hipócrita.
Já conversei com ela sobre isso. E ela disse que isso é um "processo dele", que ela não tem nada a ver. Pelo que vejo é sempre ela que chama ele para ir lá. Parece que nem liga se isso me incomoda ou não. Eles se conhecem há pelo menos 1 ano, e eu cheguei agora na vida dela. Por isso não me sinto a vontade em "proibir" ela de ver ele. Já falei que me chateia o fato de estar omitindo coisas de alguém.
Não quero parecer o ciumento possessivo, mas isso tá me levando a fazer coisas bizarras, como passar na frente da casa dela um dia que ele foi lá, ver as cortinas fechadas e pensar mil coisas.
RESUMO: minha namorada se encontra com frequência com um amigo que está noivo de uma mulher. Ela mora sozinha e eles se veem lá. Ele esconde esses encontros da noiva, pois ela proibiu ele disso.
Devo terminar e contar de alguma forma pra noiva dele? Pq se eu fosse ela, gostaria que me contassem. Tenho fotos deles dois e prints de conversa que ela diz que ele esteve lá. Já sugeri que façamos algum rolê juntos, pra que todos se conheçam, mas ficou só na palavra do cara.
Nao sou uma pessoa rancorosa, mas vejo essa minha ação como uma vingança contra a hipocrisia religiosa de ambos, que sempre falam sobre verdade, honestidade, amor, etc.
Me desculpem se me alonguei no texto, escrevi na correria e não consegui comprimir as ideias. Me ajudem nessa, redditers. Um bejo e obrigado a quem leu até aqui.
Edit: correção concordâncias e acréscimo de informações.
submitted by jimboFromLA to desabafos [link] [comments]


2020.10.22 20:20 outsider2677 Fui traído e agora moro com meus pais

Oi, aconteceu hoje cedo, meu relacionamento de 4 anos foi destruído porque peguei minha namorada mandando nudes e conversando sobre putaria com um cara que nunca vi.
Eu namoro essa menina ha 4 anos e estávamos morando juntos ha 2 anos, sempre tivemos nossas diferenças mas sempre conseguíamos lidar com os problemas. E antes de morarmos juntos fizemos um voto pessoal nosso em nunca esconder segredos, se um de nós nao tivesse feliz terminariamos na hora. Tanto que nunca ligamos de um mexer no celular do outro, afinal nao tinhamos nada a esconder.
Hoje, acordei bem cedo e dei bom dia a ela, conversamos na cama e brincamos como sempre fizemos, então decidi ver o que ela estava jogando no celular, coisa q ela nunca achou ruim. Mas dessa vez foi diferente, ela ficou na defensiva e começou alegar q nao estava bem, estava com dor de ouvido e tal, então eu tentei pegar o celular e ela me empurrou quase q pra fora da cama.
Ela segurou o celular firme e eu achei mt estranho, isso nunca tinha acontecido mas na hora eu sabia que ela tava escondendo algo. Tentei tirar o celular dela a força, levantamos da cama e ela começou a me bater e empurrar, saí correndo com o celular na mao do quarto e tentei fechar a porta, ela começou a bater e empurrar a porta.
Foi entao que vi varias mensagens trocadas com um cara que nunca vi na vida. Havia mensagens sobre ela chupar o pau dele e falando que queriam transar, mas o pior de tudo foi que ela mandou um video pra ele mostrando o seio.
Eu desabei, nao soube o que fazer e entrei em pânico, só conseguia chorar.
Liguei pros meus pais e agora estou deitado num colchão na casa deles, trouxe minhas coisas com a ajuda de um primo e estou sem fé nenhuma na humanidade.
EDIT 1: Respondendo alguns comentários, esfriei a cabeça na casa de meus pais e voltei ate lá pra terminar de trazer minhas coisas, sentei com ela pra finalmente entender o por que ela fez isso, pois foram anos jogados no lixo. Ela disse que não se sentia mais ela e que fez as coisas que fez porque queria ser outra pessoa. Acho que mandar mensagem pro cara a fez acreditar ser fodona, sei la (ela sempre teve problemas com insegurança).
O ponto é, ouvi todos os lados da estória, nada justifica o que ela fez e eu estou naquele baque ainda. Meus pais tinham um ótima relação com ela, nos ajudaram sempre e esta bem estranho o clima aqui, a ficha nem começou a cair pra eles ainda.
Agradeço muitíssimo os comentários de vocês e apesar der ser bem foda a situação, pelo menos fiquei feliz de ter tido a coragem de largar tudo de uma vez. Nao guardo rancor e nem quero prejudicar a vida dela (olhe que printei as conversas dela e podia facilmente jogar no grupo da família dela) mas nao sou esse tipo de pessoa.
Só quero distância!
submitted by outsider2677 to desabafos [link] [comments]


2020.10.22 04:57 Trynoum Meu relacionamento era abusivo e eu nem me dava conta

Primeiramente, deixem-me dizer que é um alivio poder falar em um subreddit brasileiro, muitas vezes eu conversava com gringos mas eu me sinto mais confortável conversando com BR msm. Bom, a um pouco mais de um ano atrás, eu comecei a ficar mais proximo de uma amiga minha, a gente começou a conversar, e eventualmente saimos juntos e começamos a namorar, era tudo muito bom, a gente se entendia e realmente amava um ao outro, com o passar do tempo, ela começou a demonstrar um pouco mais de ciúmes, e como eu sou uma pessoa que também sente bastante ciúmes, eu entendi os sentimentos dela e quis fazer a vontade dela, perguntar oque que tava deixando ela triste e essas coisas, a gnt conversou e conseguimos até ficar em uma relação saudável.
Um tempo depois, ela começou a agir estranho, e confessou se sentir meio mal por eu assistir pornô, porque aquilo era eu prestando atenção no corpo de outras mulheres e aquilo deixava ela mal, desde esse ponto, meu cérebro já ficou com um pé atrás, tipo, poxa, é normal ver pornô mesmo em um relacionamento, eu acabei pesquisando e isso não era problema pra maioria dos casais(tenham em mente que eu não tinha muita experiência em relacionamentos na época), porém eu meio q só concordei em não ver mais, contanto que a mesma coisa se aplicasse a ela, alguns meses se passam e ela fica mais agressiva comigo, eu não posso mais curtir a foto de uma amiga minha porque isso deixa ela pensando que eu quero ficar com aquela pessoa, mas quando ela curte a foto de um menino, até sem camisa ou algo um pouco mais "sensual" e eu tento trazer isso pra conversa ela simplesmente fala "não percebi" ou algo do tipo e pede desculpas como se não fosse nada demais, sendo que quando eu fazia até menos eu era xingado e julgado por ela.
Depois de um tempo as coisas começaram a ficar realmente sérias, eu parei de conversar com uma caralhada de gente pra ela não ficar triste, mas ela parecia não se importar quando eu dizia que sentia ciúmes por alguem, e isso chegou a um ponto onde, se a gente tivesse conversando por texto, eu nem reconhecia mais a minha própria namorada que tava comigo a mais de um ano. Eu amava muito ela, ou pelo menos a versão dela que eu pedi em namoro, então eu sempre segurava os sentimentos só pra mim e esperava que, quando eu conseguisse a ver pessoalmente a gente resolveria, bom, quando a gente se via pessoalmente ela prometia não me tratar mais daquele jeito e outras coisas, mas uns 3 dias depois ela voltava a me tratar do mesmo jeito ou até pior, quando eu falava pra ela que eu tava sendo tratado mal e do mesmo jeito que antes, ela ficava brava e ameaçava terminar comigo ou até mesmo me trair, falando coisas como "vou mandar foto sem calcinha para aquele amigo meu" e coisas assim, tinha vezes que, ela entrava na minha conta do instagram pra ver se eu tinha visto um stories específico que em teoria eu não "deveria ter visto" sendo que muitas vezes eu só deixava os stories rolando enquanto fazia outra coisa.
Eu me cortei, tanto meus pulsos quanto um pouco da minha barriga, mas logo depois eu percebi que aquilo não ia ajudar em nada e só ia me trazer um sentimento bom momentaneamente, então eu parei de vez logo depois da primeira vez. Por mais que eu amasse ela de um jeito descomunal, quase como se eu amasse ela mais que eu mesmo, depois de um tempo eu comecei a me dar o real valor que eu tinha, e o jeito que ela me tratava não me fazia mais chorar e sim perceber o quão mal eu tava sendo tratado esse tempo todo, dessa vez eu não esperei pra ver ela pessoalmente, eu simplesmente falei que não queria mais nada e só vazei. Eu fiquei mais de um ano e alguns meses em um relacionamento abusivo, e eu nem sabia que era abusivo até terminar e ir pesquisar sobre, eu basicamente não tinha opinião, meus sentimentos não importavam e eu tinha que dar o maximo de satisfação possível pra ela, se não ela me ameaçava terminar ou me trair.
Era isso, eu precisava falar isso pra alguém então resolvi me expor aqui pra vocês, hoje em dia eu to bem melhor e percebi o quão otário eu tava sendo de continuar naquele relacionamento, ela basicamente fazia o que quisesse comigo e eu so deixava, eu voltei a falar com vários amigos com os quais eu tinha perdido o contato e eu acho que ta tudo bem agora.
submitted by Trynoum to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 15:35 CigarraMarron Eu sou uma vadia louca?

Bem, pra começar eu nunca fui a pessoa que idealizava o amor romântico, sempre achei essa ideia falsa e as pessoas que diziam viver morrendo de amor fracas e irracionais. Eu me apaixonava toda semana pro uma pessoa diferente, me divertia muito, tinha momentos intensos em vários aspectos, pra mim isso era ótimo, vivia a ideia de "amor" tradicional, mas sem sofrer por isso, já que não me apegava a ninguém. Junto a isso, sempre fui uma pessoa muito ambiciosa e tenho expectativas enormes para meu futuro, e se apegar a qualquer pessoa seria um tiro no pé, pois ia acabar formando família (o que na minha cabeça restringe exponencialmente a capacidade de uma pessoa se movimentar em busca das suas ambições).
Há alguns anos um amigo de infância se declarou pra mim e decidi entrar num relacionamento sério. E embora não estivesse caída de amores por ele, resolvi tentar por que ele sempre foi uma pessoa maravilhosa. Como já era de se esperar, ele foi um companheiro maravilhoso, atencioso, cuidadoso, amoroso, não deixava a desejar no sexo, praticamente o parceiro ideal, mas não pra mim. Ele queria ter família (filhos, cachorro, galinha, cavalo, casa na roça), não tem ambições, é tranquilo e tradicional, não esquenta com nada no universo. Ele ser assim me irritava, pq eu não aceitava que alguém pudesse ser tão passivo, ainda assim fiquei quase 4 anos no relacionamento, pois toda vez que eu pensava em terminar, minha razão me acusava, dizendo que eu tava jogando fora um homem que a maioria das mulheres gostariam de ter. Então fui só empurrando, até que achei desculpas para justificar o fim do relacionamento, me convenci dessas desculpas e pulei fora, sem olhar pra trás (embora até hj fique me pergunte se não teria sido melhor me adaptar a aquele relacionamento).
Mudei de estado, a trabalho e isso me ajudou a superar o fim do relacionamento que seria ideal, mas não pra mim. Corri atrás das minhas ambições, carreira, viagens, amizades, network. Por dois anos fui solteira e me diverti muito, mesmo que as vezes batesse aquela carência e o vazio.
Nesse tempo acabei entrando numa empresa que não me dava perspectiva de crescimento rápido, como sempre acho que não tenho tempo a perder, fiz uma proposta que se ele não pudesse me promover nos próximos 12 meses eu pediria demissão pra fazer intercâmbio. 4 meses antes de embarcar pro intercambio conheci um rapaz legal na empresa e nos aproximamos e começamos a namorar, apesar de meu intercâmbio estar marcado (obvio que eu não desistiria disso por ele, e nem por ninguém). Optamos por continuar o namoro a distância, foram fucking 7 meses infernais. Mas nem eu e nem ele ficamos com outras pessoas, embora eu tivesse dado a ele permissões (e ele não houvesse me dado permissão nenhuma). Nesse meio termo minha mãe (que mora há 2,5h de avião do lugar que meu namorado mora) ficou doente e tive que voltar do intercâmbio e dar assistência a ela. Fiquei 2 semanas com meu namorado e fui embora de novo, passar um mês com minha mãe.
Durante esse um mês que fiquei fora o meu namorado se envolveu com outra pessoa, ele já estava muito confuso, por que eu jurava que amava ele, mas tava sempre abrindo mão dele por outras coisas. AO saber que ele se envolveu com outra pessoa eu surtei do fundo do meu coração (embora concorde com relacionamento aberto e tivesse anteriormente dado permissões a ele), comecei a julgá-lo e culpa-lo, embora minha razão dissesse: "ele tolerou coisas que nem vc toleraria e ele ainda quer ficar com vc e é sincero com vc".
Meu namorado está muito confuso, e não confia muito em mim. O que é muito compreensível pq eu dou bastante brecha tanto pra a confusão quanto pra desconfiança. Eu vivo como se fosse muito desapegada, embora eu tenha um sentimento por ele, nunca faço promessas de amores eternos e sempre digo que vamos durar até quando durarmos e isso deixa ele bem inseguro, ele acha que não quero futuro com ele. Por mais que eu sinta por ele, tudo que sinto, eu não consigo deixar claro o quanto ele vale pra mim, e na verdade eu nem sei se vale, ou se ele é só o espelho do que eu achava ideal (já que tem as mesmas ambições que eu).
No meio dessa confusão de ele ter ficado com outra pessoa, demos um tempo de 1 semana, que era o tempo que faltava pra eu retornar pra cidade dele. Falei que ele estava solteiro até eu voltar, ele se aproximou da moça com quem ele ficou e agora que cheguei tivemos uma conversa muito séria, ele disse que queria ser solteiro, pra viver aventuras, já que nunca foi solteiro desde os 18 anos, tive a impressão de que ele estava gostando dessa moça (mas em uma semana? Como pode ser? Carência?), ele disse que não quer terminar comigo pq me ama, mas que sente falta de algumas coisas em mim (como a presença física e emocional, e sexo, já que pra ele transar 4 vezes ao dia parece pouco), sugeriu que eu abrisse o relacionamento pra ele, pra ele suprir essas ausências minhas que confesso que são significantes pra ele e ele sempre deixou claro. Eu analisei bem e decidi que queria tentar isso, como uma forma de compensá-lo por ter tolerado as situações que trouxe pra nosso relacionamento que só tem um ano e cujo eu passei um total de 8 meses longe, sem vê-lo. Só que apesar de ser super de boa com a ideia de abrir relacionamento, poliamor e tudo mais, eu comecei a cobrar dele que ele não deveria me impor isso (sendo que ele sempre se mostrou bem aberto a negociações e sugestões e demonstrou o quanto se importava com meus sentimento em relação a isso). Minha cabeça aprovou isso, mas minhas emoções estão transformando isso num inferno pra mim e pra ele e tudo que faço e pressionar. E agora estou pensando em trai-lo, pq estou "muito magoada" e "quero que ele me pague por fazer eu passar por isso". Ele desde o inicio foi bem claro que não abre a relação, ele jamais aceitaria e tmb odeia mentira e traição, por isso tem me contado tudo que tem feito. Marquei alguns encontros aos quais comparecerei. Mas tenho achado injusto, justamente por ele ser tão transparente comigo.
Ai comecei a me questionar, será que gosto mesmo desse rapaz e só estou com ciumes e medo de perdê-lo depois de tudo que passamos e ainda estamos "juntos"?
Será que só tô apegada a ideia de futuro com ele (devido nossos objetivos similares)?
Será que só sou uma vadia louca brincando com o sentimento de alguém que nunca me deu espaço pra desconfiança?
Será que no fundo eu sou egoísta demais pra ficar com alguém e tenho que me acostumar com a ideia de viver só na vida, seguindo meu preceito de desapego (simplesmente pq não quero abrir mão de nada por alguém)?
Sejam sinceros, sem medo de me magoar, sei que a maioria aqui tem a mente bem aberta e poderá me criticar de forma racional.
submitted by CigarraMarron to desabafos [link] [comments]


2020.10.17 00:39 TravsTravinho Não sei se eu sou louco, tóxico, surtado ou se eu só não devo aceitar menos do que eu mereço. Só queria ouvir algumas palavras de conforto.

Isso é um desabafo, mas tudo vem de um relacionamento.
Constantemente sinto vontade de morrer, não de me matar, me suicidar, nem nada do tipo, eu só queria não estar mais aqui, não viver mais essa vida, e principalmente não ter a personalidade que eu tenho, não sentir necessidade de sentir o que eu sinto.
Nem sei como começar a explicar, eu tô nesse relacionamento, é um namoro, com toda certeza do mundo, estamos nos vendo toda semana, se chamando de amor, eu pago as coisas pra ele sem problemas, não ficamos com outras pessoas, dizemos “eu te amo” constantemente... Exceto que ele não quer namorar, ele tem os traumas dele com namoro e eu entendo.
Sinto que nada que ele faz pra mim é suficiente, isso mesmo, sempre ouço as pessoas dizerem “não me sinto suficiente pra ele” mas aqui é o contrário, eu sei que sou suficiente, eu seria um namorado perfeito, busco e levo ele em casa, faço surpresas, compro presentes, me declaro diariamente, levo em restaurantes caros, não vejo problema em parar tudo que eu estou fazendo para escutar o que ele sente, ouví-lo desabafar, tentar ajudá-lo com quaisquer problemas que ele possa ter. Mas não sinto o mesmo vindo dele.
Não é que ele não me ama, ele ama e eu sei disso! Ele me diz isso, ele arruma tempo pra mim, só que talvez ele não seja tão intenso como eu sou, e toda vez que eu reclamo ou que temos conversas sobre isso - ele sabe de tudo que estou escrevendo até agora - acaba em briga, eu supostamente o faço sentir insuficiente rs, ele se sente horrível, eu me sinto um monstro por dizer certas coisas (e eu falo com jeitinho).
Sei lá, talvez eu peça demais dele, talvez eu esteja sendo um monstro cruel, tóxico e abusivo por dizer que quero mais, que não sinto reciprocidade, que eu tenho um monte de responsabilidades e ele não... Ou talvez eu esteja certo em solicitar pra ele o que pra mim eu considero como o mínimo... Esses dois pensamentos ficam brigando dentro da minha cabeça parece, em um momento eu me sinto o dono da razão e cobro algum tipo de ação dele, alguns minutos depois eu posso me sentir péssimo.
Ele diz que eu não reconheço o que ele faz por mim. Eu sinto que ele não faz nada além de me dar migalhas de afeto.
Sinto que ninguém, nem ele, por mais que ele tente, consegue lidar comigo e com os meus sentimentos. Ele realmente tenta melhorar quando eu digo que estou incomodado com algo, mas será que eu estou em busca de um conforto que ninguém pode me prover?
Se eu não fosse tão necessitado do amor dele, se eu não lesse as entrelinhas e analisasse cada mensagem dele, nada disso seria um problema. O problema sou eu, e não ele.
Mas, eu estou errado em procurar alguém que me faça sentir confortável? Eu só quero ter o mesmo tratamento que eu dou a ele, me sentir e ser tratado como um príncipe.
Amo esse menino, mas acho que eu deveria terminar com ele, acabar com nosso relacionamento que até então era tão leve e saudável, tudo que eu sempre quis, para que talvez no futuro eu não o machuque, e nem ele me machuque.
submitted by TravsTravinho to desabafos [link] [comments]